Perdoe-se

 

espelho

“Felizes os que esvaziam seu ego porque deles é o reino da sabedoria”
Augusto Cury

Perdoar a quem lhe feriu, ofendeu, magoou, humilhou, riu quando você chorou, provocou dor na sua alma e no seu corpo é uma tarefa muito difícil.
Curva-se diante do outro, desinflar o ego pedi perdão e admitir que errou é outra atitude igualmente difícil.
Se perdoar o outro ou pedi perdão é difícil imagine quão não é perdoar a si mesmo. Perdoar-se por todas às vezes que se agrediu, se desprezou, se desvalorizou repetindo diariamente que não serve para nada, que não faz nada certo, que ninguém gosta de você porque não tem nada de bom e tantas outras coisas que deixa sua autoestima no chão.
Perdoa-se por todas as vezes que se comparou a alguém e se sentiu inferior ou superior. Livre-se da dor e da culpa seja lá o que você tenha feito que considerou errado, ou que achou que poderia ter feito diferente e se agarrou a isso repetindo: “minha culpa, minha máxima culpa”. Perdoa-se por ser exigente demais com você e entender que não existe ser humano perfeito. Pare de se maltratar com suas próprias palavras e pensamentos. Não continue se martirizando pelo resto da sua vida, aprenda com o erro e libere essa energia de dor, culpa e sofrimento.
Nem você e nem ninguém merece isso. Você está neste plano para se amar, se valorizar e ser feliz. Seja complacente, carinhoso e amável com você. Tenha coragem de se olhar no espelho bem no fundo do seu olho e dizer em alto e bom som: Eu me perdoou por ter me agredido, me desvalorizado, me desprezado.
Fácil não será, e precisará de determinação e persistência, mas mais difícil e doloroso é carregar esse fardo por todo uma vida. Você não deve e não precisa viver assim.
Diariamente se olhe no espelho e repetida palavras de amor, carinho e compreensão para com você. Esse exercício diário trará benefícios consideráveis no seu dia a dia.
Quando se libertar de si mesmo, estará pronto para perdoar e pedi perdão.
Perdoar o outro é nobre, pedi perdão é fundamental, mas, perdoar a si mesmo é essencial.

 

Sem direção

sem direção II

Passei muito tempo enraizado feito árvore que balança suas folhas e permanece no mesmo lugar. Hoje quero alçar voos cada vez mais altos ir o mais longe que puder, subi até alcançar o sol, pois eu sou do mundo e é pra ele que vou.
Não quero destino certo nem tão pouco parada confirmada. Quero ser igual ao pensamento que quando a gente menos espera já mudou a direção e voa nas asas da imaginação, pois sou do mundo e é pra ele que vou.
Desbravar o que meu pensamento permitir e o meu corpo resistir. Gritar o mais alto que minha garganta consentir: Sou do mundo e é pra ele que vou.
Vou sem endereço, sem mala, sem bagagem, de coração aberto, alma leve e o sorriso no rosto, pois eu sou do mundo e é pra ele que vou.

 

Silenciando a mente

 

silenciado a mente 2

 

 

 

 

 

Só se escuta bem com a voz do coração.

Não existe outra maneira para encontramos as respostas que tanto buscamos a não ser pela voz do coração.
Às vezes parece tão difícil entender como e porque as coisas acontecem, e mais difícil ainda é entender como as coisas acontecem dentro da gente. Porque agimos de tal maneira, porque mesmo fazendo tudo o que parece ser o certo as coisas ainda não acontecem como a gente quer.
E nesse desespero buscamos respostas, uma luz que ilumine nossa escuridão e possa guiar nossas decisões, porque temos a impressão que nada funciona.
A grande questão é que continuamos fazendo as mesmas coisas e esperamos respostas diferentes, algo difícil de acontecer.
O mais surpreendente – e que não conseguimos perceber – é que todas as respostas existem e estão ao nosso alcance só que não estamos preparados para escutar. Estamos vivendo num ritmo tão frenético que sequer silenciamos nossa mente, aclamamos nossos corações para ouvir o que desejamos saber.
Tudo o que queremos e precisamos saber está dentro de nós. Não é necessário correr, gritar ou brigar, pelo contrário, precisamos é parar, acalmar, silenciar a mente e estar vivendo no presente, no aqui e agora.
Não fique se lamentando e se agarrando ao que já passou até porque não dá para voltar atrás e fazer diferente, mas dá para fazer um novo começo. Também não fique angustiado e estressado com o que virá, assim irá perder toda energia e foco para conquistar suas metas.
Somente estando pleno na dádiva que é o presente, poderá escutar a sua essência e assim saber o caminho a seguir. O mais importante em nossa jornada não é o ponto de chegada e sim como a percorremos. Até porque não termos a certeza de que chegaremos ou de como chegaremos, mas, podemos e devemos fazer valer a pena nossa caminhada.

 

A difícil tarefa de dizer não

 

ana I

“Acredite que você pode, assim você já está no meio do caminho”.
Theodore Roosevelt

Quem já passou por uma situação onde o que mais queria era dizer não e na hora H, por medo ou insegurança ou qualquer outro motivo, engoliu e disse sim? Depois ficou remoendo esse sim, mergulhado numa dor e tristeza pela falta de coragem.Se já passou por isso, sabe muito bem do que estou falando.
Se isso por si só não bastasse para nos deixar mal, vire e mexe aparece vampiros energéticos, que além de sugar toda nossa energia ainda usa e abusa da nossa boa vontade. É fácil identificar essas pessoas. Elas entram em sua vida de mansinho, como quem não quer nada e quando você menos espera, consideram-se seus amigos, bajuladores e querem agradar o tempo inteiro; depois que conquistam sua confiança começam a abusar sem o menor pudor. Estão sempre pedindo algo e fazem de um jeito amigável que muitas vezes você fica sem coragem de negar, mesmo contrariando sua vontade. São pessoas energeticamente pesadas, adoram fazer fofoca e estão sempre falando mal de alguém, deixando por onde passa um ambiente carregado. Fuja desse tipo de pessoas.
Às vezes é inevitável a convivência, então aprenda a dizer não quando for preciso dizer não, pois se elas não têm limite para pedir, não tenha para negar. Por isso convido você, que em algum momento,em alguma situação se calou, silenciou por medo de dizer não. Abra seu coração, fortaleça sua alma e cuide mais de você, dizendo não sempre que achar necessário.
Não se preocupe tanto com o outro se for seu amigo e gostar realmente de você irá entender e até admirar sua autenticidade, caso contrário melhor nem o ter por perto.
Não cale, não aceite, não engula, não faça nem diga sim quando sua única vontade for dizer não. Não quero, não vou, não gosto, não fico. Faça isso não para provar às pessoas que pode e que é forte, ou porque alguém espera que faça isso, mas por respeito a você, que é a pessoa mais importante.
Comece agora mesmo. A primeira vez será difícil e poderá se sentir mal por estar agindo dessa maneira. Mesmo assim vá em frente, não se deixe levar pela sua mente, às vezes ela é traiçoeira. Faça o que sua essência está pedindo, certamente ela sabe o que é melhor para você. Com o tempo irá perceber que negar um pedido ou um favor quando sentir que não deve fazer, não é um bicho de sete cabeças. Faça com serenidade e se sentirá fortalecido e orgulhoso com você mesmo por ter tomado essa atitude.
“O mais importante que aprendi a fazer depois dos quarenta anos foi a dizer não quando é não.”
Gabriel García Marquez

Maravilhoso aprender a dizer não quando é não, em qualquer idade. Mas, você não precisa chegar aos quarenta para aprender, comece agora mesmo.

Dar a volta por cima

download

 

Adoro carnaval, e como uma boa sagitariana, gosto de estar em um lugar que tenha alegria, animação; por isso vou com tanta frequência para o carnaval de Olinda. Há anos que vou lá nesta data. A energia contagiante das pessoas subindo e descendo as ladeiras, brincando, cantando, cada um no seu jeito especial de ser, onde cabe toda forma de expressão, de amor, de alegria, de brincadeira. O que importa mesmo é viver o momento e ser feliz, e é claro cantar apaixonadamente o hino de Olinda. Esse é um momento de arrepiar a alma.

Mas infelizmente alguns vão com objetivo de roubar. Sem o menor pudor pegam descaradamente o que não lhe pertence. Uma prática que aconteça não somente no período do carnaval.
Eu e minha filha fomos duas das vítimas este ano. Estávamos separadas, porém no mesmo bloquinho, e tudo aconteceu quase na mesma hora e por segundos de distração, estávamos sem nossos celulares. A ação é tão rápida que não dá nem para acreditar.
Nos encontramos um tempo depois do ocorrido, sem ainda sabermos o que tinha acontecido uma com a outra. Quando ela me viu estava ainda meio sem ação e chateada, e meio sem jeito veio me dizer que tinham levado o celular e eu falei: levaram o meu também. Nos abraçamos, saímos conversando e ela me disse que depois de passado o susto, a reação foi fazer uma oração para essa pessoa, porque alguém que vive de tirar o que não lhe pertence não pode ser feliz. Achei esse gesto de uma grandiosidade e senti muito orgulho.
Por isso, decidi publicar esse texto e compartilhar nossa repulsa a qualquer tipo de roubo. Mas o mais importante é que a gente não permitiu que esse fato estragasse nosso carnaval, nossa alegria, nossa vontade de brincar.
Fatos ruins acontecem nas nossas vidas, somos roubados de várias maneiras no nosso dia a dia: quando pagamos impostos e não temos nossos direitos atendidos, quando há aumento abusivos nas taxas de água, energia, aumento de combustível; quando nossos governantes desviam nosso dinheiro para benefício próprio e tantas coisas mais que estamos cansados de saber.
Nunca vou me acostumar, muito menos achar normal nenhum tipo de roubo pois, por menor que seja, é uma agressão, uma invasão à nossa privacidade. A gente se sente meio que impotente,  também não dá para negar que o que aconteceu é reflexo da nossa sociedade.
Mas aconteça o que acontecer, não vou permitir que roubem minha alegria de viver, de aproveitar o momento, de ser feliz, de acreditar no ser humano. Isso ninguém pode tirar de mim. Não posso evitar que coisas ruins aconteçam, mas, posso escolher como vou reagir aos acontecimentos.
Por isso no carnaval de 2019 quero está lá e continuar cantando:
Olinda
quero cantar a ti
esta canção
Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar
Faz vibrar meu coração
De amor a sonhar, minha Olinda sem igual
Salve o teu carnaval!

Renovação diária

 

 

Renovação

“A mente que se abre a uma nova ideia, jamais retorna ao seu tamanho original”.
Albert Einstein

É fascinante sentir a esperança se renovando a cada passagem do ano. Por mais que estejamos desanimados, tristes, desmotivados e desesperançados, surge dentro de cada um uma energia, uma motivação e uma esperança de um ano melhor. E aí começamos a fazer planos, traçar metas, objetivos; a nos sentirmos motivados e fortalecidos para buscarmos nossos sonhos.
Infelizmente deixamos morrer essa força, esse brilho e a vontade de correr atrás das nossas realizações assim que passa a euforia da virada do ano, pois, logo caímos na rotina e no desânimo, esquecendo todas as promessas que fizemos e tudo volta a ser como era antes.
Precisamos alimentar a chama da fé, da esperança e o poder que existe dentro de nós o ano inteiro. É a renovação desse sentimento no dia a dia que irá fazer a diferença na conquista dos nossos sonhos.
O que desejo para mim e para você é que recebamos cada novo dia com a mesma alegria, vibração gratidão e energia positiva como se fosse o início de um novo ano.
“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”. (Chico Xavier)

 

Algumas certezas

algumas verdades

Trago comigo alguns pensamentos que acredito serem verdadeiros e faço deles minhas verdades.

“Não permita que o comportamento dos outros tire sua paz. A paz vem de dentro de você. Não procure a sua volta”. (Buda)
Não é o outro que me machuca e me magoa, e sim eu que permito, com minhas crenças, meus pensamentos e medos que o outro me atinja;

“A vida começa onde o medo termina”. (Osho)
Não permito que o medo seja mais forte que minha vontade. Considero-me uma pessoa medrosa, mas, não permito que este me paralise. Tremo diante de situações difíceis, sinto faltar o ar, mas não recuo. Minhas orações e a fé que carrego é a certeza que posso ir adiante.

“Quando nós não somos mais capazes de mudar uma situação, nós então somos desafiados a mudar a nós mesmo”. (Viktor E. Franci)
Há situações que não posso mudar e ficar batendo de frente só causa dor e sofrimento, assim meu desafio é mudar a mim mesma.

“Viva para surpreender a si mesmo não ao outro”
Durante muito tempo me preocupei com a opinião das pessoas e queria muito agradá-las para ser aprovada e querida como alguém prestativa, compreensiva, que estava sempre disposta a ajudar. Minha insegurança era tamanha que necessitava dessa aprovação. Quanto mais me doava, percebia que além de não agradar estava me desagradando. Até o dia que compreendi que o outro é importante na minha vida, mas, não mais que eu.

“A prioridade é ser feliz e não perfeito”
Quando desisti de querer agradar a todos e me agradar, encontrei a felicidade.

 

Recomeçar

 

Não sei o que fazer
Nem o que pensar
Muito menos por onde começar
Tanta pressa em viver
Tanta coisa para realizar
E a cabeça não para de girar

Grito, mas ninguém me escuta.
Corro, mas minhas pernas não saem do lugar
Movimento meu corpo, mas ele não se mexe
Estou em meio a uma multidão sofrendo de solidão

Estou zonza
Tudo roda, grita na mina mente
Preciso me achar
Para poder recomeçar

E se eu morrer hoje?

livre I

Todos os dias recebo várias mensagens nos diversos grupos do What’s App e muitas delas não leio porque não consigo dar conta. Foi quando uns dias atrás vivi uma situação onde magoei e fui magoada, feri e fui ferida, sofri e fiz sofrer.
Estava me sentindo sem chão. Naquele momento não queria pensar no que tinha acontecido, só ocupar a mente para esquecer, pelo menos por algum tempo. Então comecei a ler todas as mensagens recebidas para desviar o pensamento foi quando me deparei com este texto. E se eu morrer hoje?
Quando terminei de ler tive a clara compreensão de como tinha desperdiçado meu dia, minha energia, minha alegria em uma conversa que não trouxe ganho nenhum para as partes; ao contrário. Isso tudo causado por egos inflamados, mágoas guardadas há anos e muito ressentimento.
Esse texto maravilhoso acalmou meu coração, silenciou minha mente, e trouxe paz para minha alma.
O que foi falado e ouvido perdeu completamente o sentido. Se aquele tivesse sido meu último dia teria desperdiçado da pior maneira possível e decidi que não valeria a pena sofrer e causar sofrimento para estar com a razão ou para ser a dona da verdade, ou seja lá qual for o motivo. Quero viver cada novo dia como se fosse o último dia da minha vida.
Torço que este texto possa ajudar você a sempre lembrar que: e se você morrer hoje, como quer viver seu último dia?
O4/10/2017

E se eu morrer hoje?

Todas as manhãs eu me faço essa pergunta. E, acredite, ela enche meu dia de prazer, alegria e sentido. Pois me recuso a desperdiçar minhas teoricamente derradeiras 24 horas com sentimentos negativos ou escolhas irrelevantes. Aí, fica quase fácil trocar a cara feia pelo sorriso; a correria sem sentido pela vivência produtiva; a grosseria pela gentileza; a impaciência pela tolerância; a mágoa pela compreensão. E dá-lhe eu abraçando e beijando, gargalhando, pedalando, correndo, cantando, dançando, comendo, aprendendo com os erros meus e dos outros), vibrando com os acertos (meus e dos outros) e, sobretudo, agradecendo. Pois, se eu morrer hoje, terei feito o possível para meu último dia justificar todos os outros.

Lana Bitu – redatora-chefe da revista Ana Maria

 

Colcha de Retalhos

colcha de retalhos

Aqui estou eu de novo, tendo como tema a felicidade. É que pra mim é tão contagiante escrever sobre esse tema quanto é saber que ela está tão próxima de nós, mais do que imaginamos.
Para alguns a felicidade parece algo distante e irreal, que somente poucos são os felizardos com esse direito, enquanto o resto da humanidade está condenado a viver no sofrimento.
Outros ficam esperando uma fada madrinha aparecer para realizar todos os seus desejos e assim finalmente poder ser feliz.
Tem aqueles que acham que a felicidade está condicionada a acontecimentos futuros. Assim, serão felizes quando conseguirem um emprego melhor, quando casarem, quando tiverem filhos, quando os filhos crescerem, quando os filhos casarem, quando se separarem, quando se aposentarem e tantas outras coisas. Porém, não é capaz de sentir que a felicidade depende muito mais de cada um do que de acontecimentos externos.

Por falar em depender de nós, lembrei-me da letra de uma música de Ivan Lins e que traduz tão lindamente a simplicidade do que é a felicidade.

“Depende de nós, quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor
Depende de nós que o circo esteja armado
Que o palhaço esteja engraçado
Que o riso esteja no ar
Sem que a gente precise sonhar….”

Assim como na letra dessa música, a vida me ensinou que com pequenas doses diárias posso construir minha felicidade e que depende muito mais de mim, do meu estado de espírito do que do outro, ou dos acontecimentos.
Aprendi que posso acordar e me sentir feliz por ter mais um dia para lutar pelo que eu quiser ou simplesmente me sentir infeliz por ter muitas obrigações.
Posso escolher cantar uma linda música enquanto tomo meu banho ou posso reclamar porque ainda estou com sono.
Posso sentir um prazer imenso em tomar meu café da manhã, ou comer sem nem sentir o sabor do alimento.
Posso sair com minhas amigas depois do trabalho e dar boa gargalhadas ou posso voltar correndo pra casa de cara amarrada.
Posso escolher o prazer de estar em minha companhia ou me lamentar por não ter companhia alguma.
Posso escolher colocar uma música e dançar até meu corpo se sentir exausto de prazer ou posso permanecer com meu corpo rígido como um carvalho.
Posso correr atrás dos meus sonhos ou ficar sentada me lamentando, achando que não vale a pena porque nunca vou conseguir.
Posso escolher fazer um programa romântico com o meu amor ou posso achar que já não tem mais graça, afinal já estamos casados há tanto tempo.
Posso somar essas pequenas coisas e outras tantas mais e construir minha felicidade assim como se junta pedaços de tecidos coloridos e se confecciona uma linda colcha de retalhos, ou posso achar que a vida é mesmo sem graça e que a felicidade não existe.
Seja qual for minha escolha, continua em minhas mãos.
E eu escolho fazer a mais linda e cheia de vida colcha de retalhos que sou capaz.