Alergia

“A mente é a causa de todas as doenças e o coração é fonte de toda cura”
Osho

Caminhava na praia com uma pessoa muito querida quando ela comentou sobre uma matéria que tinha lido onde dizia que daqui a alguns anos, oito entre dez crianças sofrerão de alergia.
Acredito que não só de alergia, mas outras doenças também. Enquanto não mudarmos nosso ritmo de vida, não desacelerarmos a mente e diminuirmos o stress do dia a dia, as doenças vão tomando conta do nosso ser.
A preocupação é ainda maior no que diz respeito às crianças. Elas já nascem com uma carga de obrigação, expectativa, cobrança exagerada. A maioria, pela falta de alguém em casa, vai logo cedo para creche tendo hora pra acordar, comer, brincar.
Ficam parecendo uns robozinhos programados. Muito antes dos dois anos de idade vão para escola para “socialização”, mas já nessa idade as tarefas são muitas. Sem contar na ansiedade dos pais para que seus filhos sejam os melhores, mais espertos, mais fortes o melhor em tudo.
Até as brincadeiras das crianças são na maioria das vezes uma grande competição, tendo os adultos como maiores incentivadores. Brincar está deixando ser lúdico e se transformando em uma grande disputa.
Na faixa dos seis anos começa pra valer a disputa e os excessos de atividades. Além do turno da escola, já abarrotado de matérias (e cá pra nós, uma parte sem serventia nenhuma), a criança tem também curso particular de inglês, português, matemática, prática de esporte. Esse muitas vezes não é o que a criança escolhe, mas o que os pais acham mais conveniente. Então o que seria o momento de diversão e relaxamento para a criança torna-se mais uma obrigação.
Estamos vivendo numa sociedade cheia de exigências, cobranças, comparações, críticas, e a essa altura já foi internalizado o medo de não corresponder às expectativas impostas pela família e sociedade. Então aparece a mais pesada de todas as cobranças: a auto cobrança.
Estamos adoecendo. Os adultos pelo excesso de trabalho, para ter uma vida melhor e poder dar uma vida “melhor” aos filhos, cobrindo-os com todas as coisas materiais tornando-os insaciáveis. As crianças pelas cobranças da sociedade e dos pais que se sobrecarregam para investir nos filhos.
Enquanto não revermos nossos valores, não mudarmos nosso padrão de comportamento, e priorizarmos o que realmente é essencial, vamos continuar adoecendo no corpo, na alma e no coração.

21/04/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s