Partida

 

“Aquele que amamos nunca morrem, apenas
Partem antes de nós”.
Amado Nervo

Desde a madrugada do dia 28/11/2016 o mundo parou para acompanhar a tragédia com a equipe de futebol Chapecoense e demais passageiros que estavam a bordo. Tragédias coletivas chocam e abalam a todos, sem contar na dor e sofrimentos dos familiares e amigos. No caso da tragédia sofrida pela equipe do time, a dor causada foi não só ao povo brasileiro, apaixonado por futebol, mas ao mundo do futebol. Times de todo o mundo enviaram mensagens de solidariedade para os familiares e para o povo chapecoense e ajuda para reerguer o time e trazer de volta a alegria desse povo.

Foi emocionante a homenagem que a Colômbia preparou para as vítimas da tragédia que teve início no exato momento em que teria começado a partida de futebol.

O estádio de Medellín lotado, como se fosse a final do campeonato. As pessoas muito comovidas seguravam faixas com dizeres de apoio, carinho e solidariedade; seguravam velas acesas para iluminar a passagem de cada um dos que se foi. De uma emoção contagiante.

Fiquei pensando na trajetória desses meninos que desde muito cedo carregam o sonho de ser um jogador de futebol reconhecido, e ter a fama e o glamour que esse meio proporciona para quem consegue vencer. Em nome desse sonho ainda no começo da adolescência, tem início uma árdua maratona de treinos e testes para os times. Deste imenso universo somente alguns sonhadores conseguem ser selecionados para fazer parte de um time. É muito empenho, dedicação, desgaste, sofrimento e na maioria das vezes o afastamento da família.

No caso desses jogadores da Chapecoense, começaram em um time da série D, de uma pequena cidade, o qual pouco tempo atrás pouco se falava. Mas lá estavam eles, treinando arduamente durante para trazer a alegria do torcedor no final de semana e fazer seu time subir de série, como aconteceu.

Um time rebaixado, que veio ano após ano crescendo e mostrando ao mundo um futebol de garra, determinação e vontade de jogar, conseguindo chegar ao que todo time almeja: a primeira divisão; um time onde todas as estrelas tinham o mesmo valor e brilho; onde todos eram considerados imprescindíveis para chegar à vitória, a união em nome de um único objetivo: vencer. Esse foi o segredo desse time.

Não posso deixar de falar, claro, no mérito da comissão técnica que acreditou bravamente no potencial dos seus jogadores e soube tirar de cada um o seu melhor, conduzindo com determinação e confiança sua equipe.

Chegado à hora desses meninos realizarem um sonho de jogar a primeira final de um campeonato Sul-americano. Felizes e realizados, como mostrou a última filmagem feita dentro do avião, por poderem viver esse momento de glória e sentir seus sonhos decolando. Meninos com um futuro promissor, pois tinha mostrado ao mundo do futebol o que sabiam fazer com competência, habilidade, ética e acima de tudo trabalho em equipe.

Eis que por ironia do destino é levantado para eles o cartão finalizando o que iria começar. Não o cartão amarelo, que é uma punição mais branda, não o cartão vermelho, que tira temporariamente o jogador da partida, mas o cartão que não permite o jogo começar. Essa interrupção deixou muita dor, saudade e apagou o brilho no olhar, o sorriso no rosto de cada família, de cada cidadão chapecoense e de cada torcedor. Torcedor esse que sofreu a cada derrota, brigou, mas continuou incentivando, acreditando e fazendo a festa.

A luz apagou. A festa acabou. O sonho morreu.

Porque tinha que ser assim? Não sabemos. Em meio à dor fica difícil encontrar uma explicação. Podemos até pensar que eles foram fazer a festa no outro plano e que a missão deles aqui se cumpriu, mas ao certo não sabemos.

Acredito que tudo tem um propósito de ser e que a vida não acabou. Um dia todos irão se encontrar e entender o porquê a partida acabou antes mesmo de começar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s