Sim para mim

images-1

Há um tempo atrás me dei conta que passava muito tempo me cobrando do que deixei de fazer, do que fiz e não deu certo, do que poderia ter feito diferente e principalmente, me consumindo com o julgamento das pessoas, principalmente no papel de mãe. Estava me sentindo no fundo do poço e precisava mudar minhas atitudes, pois passava mais tempo dizendo não para mim do que me aprovando e me valorizando.
Mas como tudo tem seu lado positivo, o bom de sentir que chegou no fundo do poço é que não tem mais como descer, a única saída é subir. E foi isso que aconteceu. No meu desespero e depois de muito chorar, percebi que o primeiro passo era parar de me cobrar pelo que já tinha feito, até porque não dava para voltar atrás e também porque sempre fiz o melhor que sabia ou podia em cada momento. O segundo era parar imediatamente de me comparar com as outras pessoas.
Precisava urgentemente começar a dizer sim para mim, para a pessoa que eu era, com meus erros, acertos, minhas dores, minhas alegrias, derrotas e conquistas. Dizer em alto e bom som que eu me aceito e me amo hoje e sempre, aconteça o que acontecer.
Nessa mesma época, em um blog que sigo, tinha a indicação do livro de Shonda Rhimes “O ano em que disse SIM”. Saí para comprar e comecei a ler logo em seguida. A cada página que lia tinha ainda mais certeza de que precisava começar a dizer sim para mim. Aceitar esse desafio foi o primeiro passo para o início da minha transformação.
No livro ela relata mudanças positivas em sua vida depois do ano que ela começou a dizer sim para as coisas que antes não tinha coragem de fazer. Uma leitura fascinante.
Comecei a aceitar que não sou e nem quero ser perfeita. Se assim fosse, seria um ser humano insuportável; isso fez de mim uma pessoa mais leve, tranquila, serena e de bem com a vida.
Compreendi que a cada novo dia tenho a oportunidade de recomeçar, de fazer diferente o que não deu certo, alçar novos voos, buscar novas experiências, sem cobranças e sem comparações.
Sentir na minha essência que a beleza do ser humano está na sua unicidade. Não há ninguém melhor, nem pior, superior ou inferior a mim. Há pessoas diferentes, com histórias de vida e opiniões distintas. O que serve para minha vida pode não funcionar na vida do outro.
Senti isso nas minhas entranhas e assim deixei partir o velho eu que não se encaixava mais nos meus novos pensamentos e sentimentos.
Deixei partir tudo o que estava me aprisionando, que estava me deixando engessada e sem vida. Libertei-me de mim mesma porque entendi que a perfeição não existe e principalmente porque compreendi que, mesmo quando chegar a hora de partir, estarei em construção.

Por isso digo SIM pra mim hoje e sempre.

10 comentários sobre “Sim para mim

  1. Muito, muito boa tua reflexão. Cobranças internas tendem a ser as mais desgastantes. Perfeição não há. Nossa mente entende essa premissa, mas quando a gente assimila isso com o coração…dai fica mais fácil dizer sim pra si mesmo, sim para uma vida perfeitamente imperfeita, mas rica de aprendizados! (Fiquei curiosa com o livro…quando eu ler ter conto minhas impressões. 😉) Beijos no coração! Fernanda

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s