Sem direção

sem direção II

Passei muito tempo enraizado feito árvore que balança suas folhas e permanece no mesmo lugar. Hoje quero alçar voos cada vez mais altos ir o mais longe que puder, subi até alcançar o sol, pois eu sou do mundo e é pra ele que vou.
Não quero destino certo nem tão pouco parada confirmada. Quero ser igual ao pensamento que quando a gente menos espera já mudou a direção e voa nas asas da imaginação, pois sou do mundo e é pra ele que vou.
Desbravar o que meu pensamento permitir e o meu corpo resistir. Gritar o mais alto que minha garganta consentir: Sou do mundo e é pra ele que vou.
Vou sem endereço, sem mala, sem bagagem, de coração aberto, alma leve e o sorriso no rosto, pois eu sou do mundo e é pra ele que vou.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s