Para meu doce setembro (parte II)

 

doce setembro II

Você me olha com olhar de admiração e amor
E enxerga o que ninguém nunca enxergou
Minhas bochechas rosadas quando feliz estou
Minha fala dengosa
Você diz que sou toda prosa
Com seu jeito tranquilo e acolhedor
Mostra-me meu valor
Não importa meu humor
Se perco a calma
Você logo me acalma
Alegrando minha alma
Se feliz estou
Você se aconchega
Bem de mansinho
E curte meu sorriso encantador
Sorriso que brota da alma
Por alguém que me tem amor

Turbilhão

Meu corpo estremece
Minha garganta grita
Minha alma floresce
Quando penso no que a vida oferece

Quero ser tantas coisas
Tantas pessoas
Para ter tempo de viver
Várias vidas ao mesmo tempo

Quero ser ardente
Igual a toda essa gente
Sentir-me irreverente
Sendo transparente

A vida é pequena demais
Tenho tanto pra viver
E grande demais
Que não consigo fazer

Não sei se grito, choro ou corro
Meu coração é um turbilhão
De tanta emoção
Paraliso sem ação.

Diferenças

Cada um nasce no seu tempo
E vem com uma história diferente
Trazendo aprendizado
Da família a qual pertence

Quando somos crianças
Molda-se a gente
Para fazer tudo igual
Não pode pensar diferente

Para ser aceito
Engavetamos os sonhos
Sufocamos os desejos
Todos ficam satisfeitos

Não quero ser quem não sou
Viver uma vida que não é minha
Em um mundo de fantasia
Por medo e hipocrisia

Quero a coragem
Dos que não vacilam
Para viver na contra mão
Escutando o coração

Prefiro está entre os insanos
Que viver a lucidez doentia
Dos que se conformam
E se escondem dentro de uma caixa fria

Vou seguir cantando uma canção
Que fale de amor e compaixão
Que saia das minhas entranhas
E expresse minhas façanhas

Descoberta

 

image-descoberta-i

Quando você entrou na minha vida
Senti uma imensa alegria,
Mas não sabia o porquê
Viver já não era mais acordar para mais um dia
Mas, acordar para um novo dia viver

Acordar e sentir prazer
Prazer em sentir o cheiro da manhã
O cheiro de terra molhada
Em ver uma flor desabrochar em todo seu esplendor
Em ver um pássaro galanteando uma flor
Em sentir o vento soprando meu rosto
Em sentir o ar penetrando meu ser

Os dias iam passando
E eu continuava encantada com a vida
Até o dia em que descobri
Que o que trazia em mim
Era amor por você

Amor sentido, mas não vivido
Amor desejado, sonhado, idealizado
Mas não realizado.
Amor de tão perto
Era o mais distante
O mais impossível
O mais irreal
E eu continuava a sonhar

O mundo girou, o tempo passou
A vida se renovou
Um sonho se realizou
E eu aqui com você estou
De tão mágico continuo a sonhar
De tão intenso chego a flutuar
Do impossível
A descoberta de que nada é impossível
E a certeza de como é gostoso te amar.

Nosso amor

 

casal

Nosso amor não só é a minha melhor história
Mas acima de tudo é a melhor parte de mim
É o meu lado dócil e meu lado transgressor
Meu porto seguro e meu lado destemido
Meu lado ponderado e meu lado louco
Meu lado racional e também o irracional
Com você me entrego às loucuras e doçuras da vida
Viajo por lugares nunca antes imaginados
Penetro em cada espaço do meu ser
Desbravando os mistérios do que é viver
Vivo cada dualidade com intensidade
O choro, a risada, a tranqüilidade,
A agitação, a raiva, a calma……
Todos eles estão dento de mim
Com você aprendo a respeitar
Todo meu ser
Com você não preciso de máscaras
Nem de reparos
Somente tempo pra viver.